image

Ação Antioxidante, Modulação do Reparo do DNA e Melhora da Aparência da Pele

Melatonina

Benefícios para a Pele 


Melatonina é sintetizada endogenamente por diferentes tecidos, porém, em humanos, esta síntese se altera ao longo da vida e sua ingestão através de fontes dietéticas pode recompensar parcialmente o declínio que ocorre após a puberdade. Entretanto, para pessoas mais maduras, essa suplementação deve ser maior.

A pele humana e suas células expressam todas as etapas da síntese de melatonina, incluindo as enzimas limitantes TPH1, AANAT, e HIOMT, além disso, a pele também possui os receptores melatoninérgicos, como MT1 e MT2.

Benefícios Cutâneos da Melatonina

·         Sob condições de estresse oxidativo, a melatonina e seus metabólitos agem como antioxidantes locais, atenuando o dano mitocondrial. Além disso, é capaz de induzir a produção de outros antioxidantes, podendo ser considerada uma substância anti-aging;

·         Evidências sugerem que a melatonina seja capaz de modular a expressão de genes envolvidos nas etapas de reparo do DNA;

·        Estudos clínicos indicam que a melatonina é capaz de prevenir o dano solar somente quanto é administrada antes da exposição à radiação UV, estando previamente presente, portanto, em altas concentrações, no local exposto. Ryoo et al., reportaram que somente 56% dos fibroblastos sobreviveram após exposição à UV (140 mJ/cm2), enquanto que as células pré-incubadas com melatonina 1nM revelou uma taxa de sobrevivência de 92,5%, redução da peroxidação lipídica e morte celular


Prodizia®

O Precursor de Melatonina

 

Embora haja diferentes fontes de melatonina para a pele e condições químicas favoráveis para a permeação cutânea, apenas 0,1% do meio extracelular fica biodisponível para o meio intracelular, onde a melatonina exerce sua ação. Por esse motivo, é necessário associar precursores endógenos de melatonina para maior eficácia dos tratamentos dermatológicos.

Prodizia® é um extrato padronizado da Albizia julibrissin conhecida como “seda da Pérsia”. Esse extrato é muito utilizado para o tratamento da insônia, para ação relaxante e calmante.


·         Em teste in vitro, Prodizia® aumentou em 38% a biossíntese de melatonina no meio intracelular em fibroblastos propositalmente glicados;

·         Em teste ex vivo, Prodizia® mostrou atividade citoprotetora sobre as células do endotélio que é refletida pela preservação do plexo vascular da pele.

 

Avaliação Clínica

Um grupo de mulheres aplicou Prodizia® 2% pela manhã e Prodizia® 4% à noite durante 60 dias. Os pesquisadores avaliaram a evolução dos principais sintomas da pele fadigada: intensidade de cor das olheiras, intensidade do formato das bolsas perioculares, profundidade das linhas de expressão e opacidade cutânea.

 

Após 2 meses de tratamento os resultados foram:

·         Redução de 27% da aparência opaca;

·         Redução de 51% das linhas de expressão;

·         Redução de 40% das olheiras;

·         Redução de 37% das bolsas perioculares.

Para conhecer mais sobre o prof. Lucas Portilho, visite o Instagram - @lucasportilhooficial

Esse artigo é exclusivo para profissionais da saúde! 
Se você não é profissional da saúde Consulte um Dermatologista! 
Diga não a Automedicação!